Seguidores

terça-feira, 11 de maio de 2010

O Perrengue da Viagem de Ida...

Oi Meus amores!!
Sentiram minha falta?? Sim? Não??
Claro..nem avisei que ia me ausentar!
Se eu tivesse avisado, todos vocês esta-
riam roxinhos de saudades...rsrsrsrsrsrs

Mas abrindo os trabalhos deste dia, lá
vou eu contar uma das minhas aventuras,
programa de indio, enfim qualquer coisa
que se assemelhe, só possso dizer que pas-
sei um perrengue daqueles ontem, por pou-
co não estou aqui agora. Tá to exagerando
um pouco....mas passei um apuro danado.
Alias passei 2 apuros... Vou contar o pri-
meiro depois o segundo....

Dia das mães, aqui chovendo moooooitoooo,
euzinha e filhotinha resolvemos passar o dia
das mães com a avó paterna dela em Porto
Alegre, claro, somos pobres, fomos de buzão.
Para começar a saída foi um tumulto, chovia
que parecia que ia cair o mundo, isso as
6:30hs da manhã, praticamente na madruga-
da. Então que marido de filha tem um carrinho
assim meio velhinho, um chevetinho, aninho
86,calma... o bichinho anda, só que o genro
pra aparecer rebaixou o carro que o assoalho
quase encosta no chão,isso que eu pedi muito
que ele não fizesse isso, mas como genro não
ouve sogra, bem feito se ferra!!!
Masintão que fomos para a rodoviária, água
que Deus mandava, a rua se transformou um rio,
nem eram poças dágua eram crateras, claro
que entrou água no carburador e adivinhem:
o carro morreu né?? E cadê de pegar...mas nem
com reza, mas deixa estar que ele morreu a uns
30 metros da rododoviaria, dava pra gente correr
até o box e não se molhar, foi o que fizemos....
chegamos o onibus já estava no box, entramos,
sentamos, pensei, ufaaa tá tudo tranquilo agora.
Mas que nada....filhota olha pela janela do bus e
vê o maridinho ( cinismo mode on) empurrando
o carro para o meio fio sózinho na chuva, virgi...
bateu um desespero nessa guria...ela: mãe eu
vou descer, olha lá ele sózinho na chuva, to com
pena, eu vou descer...eu: não, tu não vai fazer isso,
já estamos aqui, o onibus já vai sair e as passagens
o que vamos fazer?? Tu não vai.... e ela tentando
sair do banco eu puxando ela..foi um sufoco.
Resumo: ela desceu, eu também claro.. só que
na porta do onibus tinha umas 5 pessoas espe-
rando para entrar no bus sem passagem, na espe-
rança de alguém desistir, eis que apareço eu
saindo de dentro do onibus e pergunto quem
quer comprar 2 passagens...aquilo foi um povo
pra cima de mim... eu, eu, eu, dai vendi pra pri-
meira que estava na minha frente.
BOm...não preciso nem dizer que fiquei possessa
da minha vida com a guria....ela saltou do onibus
e correu em direção ao carro, debaixo de chuva
como se ela fosse lá fazer o milagre do carro pe-
gar! EU fiquei que soltava fogo pelas ventas, de
tão brava!! Ai...ela falou com o marido, ele disse
que ela podia ir que não adiantava ela ficar ali
(coisa que eu já tinha falado), que o negócio era
esperar até a eletronica abrir. Mas só que nessas
alturas dos acontecimentos o onibus já tinha
partido. E nós na rodoviária. Depois de eu mais
calma, converso com uma senhora que não con-
seguiu passagem e ela me diz que tinha um oni-
bus que saia as 7:00hs até a cidade de Ósorio e
que de lá partia um as 8:30 para Porto Alegre.
Foi o que fizemos, acabamos indo com baldia-
ção. Mas fomos...chegamos sã e salva!

Essa foi a saga para ir....tem a da volta....que
não foi menos pior....
Mas essa eu conto no próximo post....
Aguardem, porque vem bafão por ai!!!

Obrigado a todos pelo Parabéns do
dia das Mães....Obrigado mesmo!!!

Bjos no

5 comentários:

Desabafando disse...

Bom, pelo menos vcs chegaram direitinho no destino né?

Sônia Silvino disse...

Afff, amiiiga! Tem dias que são "daqueles", né? Mas acabou tudo bem: isso é o que importa!
Bjkas, muitas!

Bill Falcão disse...

Isso é o que se chama de uma aventura!
Bjoo!!

Fernanda Reali disse...

De todo esse blablablá de sogra, chevetinho, chuva, rodoviária, só uma coisa ficou na minha cabeça: ela o ama e é solidária, tenha ele carrão ou carrinho, no seco ou no molhado, na hora boa e na hora ruim. Sim, pois ele saiu da caminha quente no meio da chuva para levá-la de carona até a rodoviária. E ela retribuiu sendo solidária, mesmo sabendo que não saberia fazer o carro pegar. Eles se amam e ponto final. Isso é TUDO.
Amiga, eu sou romântica, fazer o quê?

Sônia Silvino disse...

Olá!
Vim lhe fazer uma visitinha. E desejar um ótimo final de semana.
Bjkas, muuuuuitas!

Related Posts with Thumbnails